Sua têmpera está preparada para uma eventual retomada?

Saiba quais os produtos com maiores possibilidades no caso de uma eventual retomada do setor de construção civil

Os arquitetos brasileiros estão sempre em busca de novidades, querem seguir as tendências mundiais e estão muito bem “antenados” com o que acontece nos países mais desenvolvidos. Por sua vez, as indústrias de base instaladas no Brasil, no total de cinco, são as mesmas que produzem vidros no exterior e lançam no Brasil vários produtos de seu portfólio internacional.

Apesar desses fatos, o Brasil ainda está defasado em relação a técnicas construtivas na utilização do vidro. Três fatores estão aliados a isso. O principal é a crise econômica que já se mantém a vários anos, refreando o ritmo da construção civil. Como consequência, os quase 500 transformadores de vidros existentes no Brasil reduziram um pouco do ritmo, deixando de acompanhar de perto as tendências que ocorrem na Europa e nos Estados Unidos.

No caso de uma retomada, entretanto, estará melhor preparado quem acompanhar tais tendências. E uma delas é a utilização de vidros laminados de temperados, tanto em guarda-corpos sustentados em somente um dos lados, a exemplo do sistema Q-Railing, quanto de fachadas sustentadas somente por colunas de vidro ou cabos de aço, através de ferragens especiais.

O transformador que pretende estar preparado para essas novidades pode fazê-lo equipando-se da melhor forma para produção dos vidros laminados de temperados. E, especialmente, de laminados de temperados com intercaladores (interlayers) estruturais, ou seja, capazes de manterem o vidro rígido e fixo, cumprindo sua função de segurar corpos, mesmo depois de quebrados.

A produção desses “laminados especiais” pode ser um pouco mais delicada que a produção de laminados convencionais. No caso das furações e recortes, por exemplo, elas precisam ser feitas nas duas peças que serão laminadas simultaneamente, pois desníveis e irregularidades podem comprometer uma das peças laminadas.

A Vetro Máquinas oferece diversos equipamentos de lapidação, recorte e furação de quarta geração, além de fornos que laminam EVA, PVB e Sentryglas sem a necessidade de calandra ou autoclave. E mais: insumos versáteis que permitem a produção dos vidros que se encaixam sob medida a esses novos projetos. Consulte-nos! Estamos prontos a lhe assessorar da melhor forma!

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn
Fechar Menu