fbpx

Todo temperador tem potencial para se tornar laminador

Até pouco tempo o custo de uma linha de laminação inviabilizava a expansão para se trabalhar com PVB

Estima-se que existam aproximadamente 500 fornos de têmpera em operação no Brasil. E, aliado a cada forno, a configuração mínima exigida de uma mesa de corte, uma furadeira, uma lapidadora, uma máquina de lavar, além de cavaletes, carrinho de transporte de vidros e, na maioria dos casos, ponte móvel. Diante de tamanho investimento feito em equipamentos, expandir a área de atuação para os vidros laminados é, como se diz popularmente: “um pulinho”.

Até pouco tempo esse “pulinho” esbarrava no alto custo de montagem de uma linha de produção de laminados, principalmente se a intenção fosse a produção de vidros laminados com o intercalador (interlayer) mais tradicional do mercado, que é o Polivinil Butiral (PVB). Mesmo aproveitando-se diversos equipamentos de pré-processamento, o investimento em uma calandra, sala climatizada e autoclave era elevado. Isso sem mencionar que a manutenção de uma linha de laminados com PVB com todo esse porte exigia alta demanda de consumo para se tornar viável.

Essa situação mudou há alguns anos quando a Vetro Máquinas trouxe para o Brasil um forno capaz de produzir vidros laminados utilizando como matéria prima tanto o EVA como o PVB e também o intercalador estrutural Sentryglas bem como outro equivalente como o Abar da própria Pujol. Dispensando a utilização da calandra e da autoclave nesse processo.

Trata-se do forno Pujol 100 PVB +. Ele oferece flexibilidade, boa produtividade e custo relativamente baixo de investimento. Em alguns casos o investimento paga-se por si mesmo, pois permite a produção de laminados temperados, multilaminados e diversos outros tipos de vidros que apresentam um excelente valor agregado.

A manutenção de uma linha de laminados com o forno Pujol também é relativamente baixa, com utilização de poucos funcionários fixos. Portanto, se você é temperador e já conta com estrutura básica e pré-processamento, consulte a equipe da Vetro Máquinas sobre esta possibilidade.

forno
Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn
Fechar Menu